Naming – O nome perfeito

Olá, Pessoal

Hoje vou falar sobre o processo de naming, que consiste no ponto zero de uma empresa onde os donos decidem qual o nome do seu negócio, e darei dicas e opções para ajudar vocês neste processo.

Para começar devemos ter ciência que pode-se seguir seis caminhos diferentes, que são eles:

_Nome descritivo;

_Siglas;

_Nomes inventados;

_Nomes sugestivos;

_Nomes experiências;

_Nomes próprios;

Cada um apresenta sua peculariedade com vantagens e desvantagens, conforme listados abaixo:

  • Nome descritivo: indica o que a empresa é ou faz
    • Exemplos: Banco do Brasil, Galinha Pintadinha
    • Vantagens: posiciona a marca claramente no mercado e fica fácil para o consumidor entender o que é oferecido
    • Desvantagens: restringe a marca, o que dificulta caso deseje ampliar ou modificar seu produto/serviço
  • Sigla: abreviação de um nome (geralmente descritivo)
    • Exemplos: IBM
    • Vantagens: geralmente são curtos, fáceis e rápidos de se falar e lembrar
    • Desvantagens: não carregam um significado profundo, pode dar a sensação que que falta “alma” no nome.
  • Nomes inventados: palavras criadas para representar uma marca
    • Exemplos: Kodak – que foi criada pela sonoridade
    • Vantagens: são nomes únicos e poderosos, uma vez que nunca foram utilizados antes.
    • Desvantagens: não carregam um significado anterior que sustente uma estratégia de marketing
  • Nomes sugestivos: remetem aos aspectos da marca
    • Exemplos: Antártica – para cervejas, tipicamente geladas
    • Vantagens: ajuda a criar uma imagem mais profunda com a marca do que somente quais produtos ou serviços serão entregue ao consumidor
    • Desvantagens: se for criado fora de sintonia com a marca pode prejudicar a sua imagem
  • Nomes de experiências: palavras criadas para representar uma marca
    • Exemplos: Grow (crescer) – que foi pensado para crianças, passando exatamente por essa fase
    • Vantagens: cria uma expectativa sobre a marca, diferenciando-a no mercado.
    • Desvantagens: se não estiverem bem alinhados com o propósito da marca perdem a força
  • Nomes próprios: quando a empresa opta por utilizar o nome de seu criador
    • Exemplos: Walt Disney
    • Vantagens: se o nome tiver uma boa sonoridade é uma opção que dificilmente encontrará concorrência.
    • Desvantagens: não indica nenhuma característica da marca

Aqui o importe é saber que não existe certo ou errado, todos eles tem cases de sucesso, o trabalho é ver qual tem mais identidade com o seu propósito. Para fazer este processo existe uma metodologia que ajuda a chegar no nome ideal. Confira no infográfico abaixo:

Com esse passo a passo você consegue se nortear melhor para chegar no nome da sua empresa que de fato te represente. Caso você não se interesse pelo tema ainda pode contar com agências de marketing que fazem esse tipo de serviço, no caso a gente, rs!

Uma outra dica que pode te ajudar no processo descrito no infográfico acima é o site Guru PME  que tem uma pagina de criação de nomes para empresas e ele sugere diversas opções e se tem o domínio disponível ou não. =)

Se tiverem qualquer dúvida em relação a esse tema, fale comigo ou venha tomar um café aqui na Brain que ficerei felizes em te ajudar.

Beijos