Marketing de conteúdo: 10 práticas para se dar bem no LinkedIn

O marketing de conteúdo é uma forma eficaz de fazer contato com um público qualificado. Assim como em outras redes sociais, o LinkedIn também é um canal que permite esse tipo de relacionamento.

Com mais de 5 milhões de usuários, há dois anos, a rede passou a oferecer ferramentas para maior envolvimento entre os usuários, como a plataforma de publicação de artigos direto no perfil, com promoção para as conexões. O grande benefício é que todo usuário pode ser um produtor de conteúdo.

Que tal conhecer boas práticas para se dar bem no LinkedIn? Confira as dicas no nosso artigo!

Saiba como publicar no LinkedIn

O LinkedIn permite duas formas de publicação:

  1. artigos de até sete parágrafos para compartilhar com as pessoas da rede e amigos;
  2. atualizações como troca de emprego/cargo, comentários e postagem de links.

Para se dar bem com as postagens, é preciso conhecer as boas práticas listadas abaixo.

1. Fique atento às tendências do seu setor

O LinkedIn faz curadoria diária de conteúdos que são mais relevantes para cada setor. Aproveite para utilizar essas listas como inspiração para criar conteúdo sobre os assuntos em voga. Essa atitude mostrará que você é um profissional antenado às tendências do mercado.

Alerta: seja cauteloso com temas polêmicos, como política, por exemplo, que não é o foco da rede social e poderá causar uma imagem ruim a você ou para a sua empresa, dificultando futuros negócios.

2. Crie conteúdo valioso

O marketing de conteúdo é eficiente quando busca entender quais são as dores de quem vai ter acesso às suas publicações. Por isso que é fundamental criar conteúdo de muito valor para a sua persona.

Para não errar, pesquise assuntos e veja qual é o mais relevante para o seu público. Faça esse mapeamento por meio dos próprios conteúdos compartilhados (volte sua atenção para os comentários!) ou através dos relatórios semanais do próprio LinkedIn.

3. Observe seu relatório semanal

Fique de olho no relatório diário que mostra quem visitou o seu perfil. A rede mostra também por quais palavras-chave o público chegou até você.

Com base nos dados do relatório, mensure sua estratégia e faça uma análise de quais pontos devem ser aprimorados.

A análise do relatório também indica o setor e o cargo de quem visitou a sua página. E isso vai mostrar se a sua estratégia está dialogando com os interesses do seu público ou não. Caso você perceba que seus visitantes estão destoando do seu projeto, é hora de mudar modificar a estratégia e pensar em conteúdo para o novo público. Aproveite para adicionar os visitantes. Quem sabe surjam novos negócios. Essa é a proposta do LinkedIn!

4. Use seu poder de persuasão

O título do seu artigo deve ser pensado com muito cuidado. Afinal, não adianta criar um texto excelente com uma chamada que não vai atrair o público.

Por exemplo, poderíamos ter usado o título “Marketing de conteúdo: saiba como se dar bem no LinkedIn”, porém “Marketing de conteúdo: 10 práticas para se dar bem no LinkedIn” entrega para o leitor as facilidades do texto, além das dicas que ele vai oferecer.

A escaneabilidade é outro segredo para atrair o leitor. Perceba que esse post é dividido em tópicos que antecipam todos os assuntos que serão abordados. Isso também facilita a leitura em dispositivos móveis. Conquiste leitores!

5. Utilize hashtags

No LinkedIn, as hashtags também agrupam conteúdos, atraem novos clientes e dão mais visibilidade para o seu negócio.

A dica é: faça uma busca para os termos mais buscados para o seu setor e crie artigos que abordem esses assuntos. O conteúdo vai garantir bom engajamento com um público qualificado e dará mais autoridade para a sua marca.

6. Explore vídeos

Além de carregar vídeos diretamente na plataforma, nas atualizações de status, você também pode utilizar o formato em páginas corporativas.

Vídeos atraem público e mostram mais sobre a sua empresa. O formato também pode ser utilizado para convidar, entreter usuários ou levá-los à reflexão sobre determinados assuntos. No entanto, o mais importante é que o conteúdo dê mais visibilidade para o seu negócio.

Assim como no Facebook, o LinkedIn prioriza o alcance de vídeos hospedados na própria rede social. Então, aposte no formato e gere mais interações e resultados!

7. Produza artigos relacionados

Criar artigos em séries é outra estratégia a ser explorada no LinkedIn. Dessa forma, você abordará diversos temas, direcionando-os para o artigo principal.

Os artigos em série vão aumentar suas visualizações, mas vale incentivar o seu público a compartilhá-los. Para isso, capriche na relevância das informações e nos conteúdos visuais, que farão sua publicação ainda mais compartilhável.

8. Gere tráfego para o seu site

A sua marca tem site ou blog? Use o LinkedIn para compartilhar as suas publicações. Isso vai gerar tráfego qualificado para a sua página, visitas e você receberá boa avaliação do seu site pelo Google.

Caso perceba que o compartilhamento direto do artigo não esteja funcionando, copie e cole um trecho com o link para o conteúdo completo no final. Essa ação também vai gerar tráfego e indicará para o Google que você só quis compartilhar o fragmento mais relevante.

9. Reutilize publicações relevantes

Sabe aquela publicação que rendeu bom engajamento? Reutilize-a nas suas estratégias de conteúdo.

É claro que, com o passar o tempo, o engajamento das suas postagens pode cair, mas você pode atualizar o conteúdo, mostrando seu empenho em oferecer informações relevantes e de deixar o seu público sempre atualizado.

O público também ajuda o algoritmo do LinkedIn a entender quais informações são mais importantes por meio de compartilhamentos e comentários.

10. Crie relacionamento com usuários

Para finalizar as nossas dicas práticas de como se dar bem no LinkedIn, a sugestão é: crie relacionamento com os usuários. Afinal, essa é a ideia básica de uma rede social. Além disso, seus seguidores não querem só ouvir, eles precisam expor ideias também.

Essa interação não só estreitará a comunicação como também estabelecerá um valor ainda maior com seus futuros clientes, sem falar na redução de gastos com outros meios para divulgação da sua marca.

Lembre-se: LinkedIn não é Facebook, Twitter ou Instagram. Por isso, atenha-se ao foco da plataforma que é voltada para negócios. Portanto, comportamento profissional é a regra!

Gostou das nossas dicas? Compartilhe o post nas suas redes sociais!