Algoritmo e engajamento: como performar no Instagram e Facebook

Já sabemos que as redes sociais têm papéis fundamentais em uma estratégia de marketing digital. Mas como se dar bem em cada uma delas? Toda empresa ou marca está em busca dessa resposta.  Em primeiro lugar, é preciso entender como cada uma funciona. Ou seja, quais são os critérios dos algoritmos desses canais.

Pensando nisso, preparamos um guia rápido que comenta os algoritmos do Instagram e Facebook e dá dicas sobre como performar com sucesso em cada uma. Confira!

Algoritmo do Instagram

Ate 2015, o Instagram organizava o feed de forma cronológica. Atualmente, embora não se saiba com clareza os critérios do algoritmo (segredo guardado a sete chaves!), três fatores determinam a ordem de exibição dos posts:

  • Relacionamento: o Instagram leva em consideração quem fez a postagem e qual é o nível de relacionamento do usuário com a pessoa que publicou;
  • Temporalidade: mesmo com o fim do feed cronológico, a rede avalia a quanto tempo a publicação foi feita;
  • Engajamento: essa parte analisa como o post performou, ou seja, quantos likes, comentários e compartilhamentos renderam.

Podemos entender que os interesses dos usuários e poder de engajamento de cada publicação são essenciais para que o Instagram decida qual conteúdo é relevante para exibição e, assim, garantir melhores resultados de engajamento.

Como engajar no Instagram?

Agora que já entendemos que o Instagram prioriza os interesses dos usuários, o caminho é trabalhar para fortalecer ainda mais sua marca na rede social. Siga as dicas abaixo:

  • Horário das publicações: por meio de testes, descubra qual é o horário que seus posts receberão mais engajamento. Para perfis comerciais, o Instagram oferece relatório que mostra quais são os melhores horários para postagens. Na página inicial, clique no símbolo de gráfico, ao lado do nome do usuário. Em seguida, selecione a aba “Público”;
  • Conteúdo visual: invista em produção de conteúdo de qualidade. Além de boas imagens, produza vídeos também, pois o formato é cada vez mais valorizado;
  • Chamadas para ação: trabalhe com call to action, ou seja, convite para ação. Estimule comentários, marcações, mensagens diretas ou até mesmo cliques no link da bio;
  • Hashtags: elas têm muita importância para as estratégias e ajudam a aumentar o alcance das publicações, além de facilitar em buscas feitas por usuários;
  • Interação: é importante responder comentários e menções, pois isso ajuda o Instagram a avaliar a relevância da sua conta para engajamento;
  • Stories: cada vez mais o público consome conteúdo do Stories. Então, não precisa dizer que é necessário marcar presença nesse formato também, não é?

Algoritmo do Facebook

O Facebook foi a primeira rede social a categorizar os posts. Isso porque, no início, a timeline mostrava um grande volume de postagens, que se perdiam rapidamente pelo feed.

Foi daí que veio a ideia de organizar e, pelo menos em tese, mostrar conteúdos mais relevantes, de acordo com as experiências dos usuários.

O algoritmo do Facebook considera:

  • Quem postou: qual é o relacionamento que o usuário tem com a pessoa ou marca que publicou;
  • Rede de amigos: qual é o engajamento dos amigos do usuário com a postagem;
  • Potencial de engajamento: qual é o formato que mais gera interesse ao usuário (vídeos, textos, imagem)

O Facebook também pontua a relevância das publicações do seguinte modo:

  • Nível de informação: notícias factuais, ou seja, quentes, têm prioridade;
  • Autenticidade: publicações nativas ganham mais relevância;
  • Engajamento: a postagem ganhará mais visibilidade conforme o número de curtidas, comentários e compartilhamentos;
  • Envolvimento: usuários deslizam o feed desenfreadamente, mas param quando alguma publicação chama atenção. É essa postagem que será considerada relevante para o Facebook.

Como engajar no Facebook?

Nem sempre as mudanças do algoritmo do Facebook são perceptíveis para a maioria dos usuários. Mas a marcas têm entendimento mais aguçado para as alterações e sabem como lidar com elas, pensando em fortalecer o alcance.

A nova proposta do Facebook aproxima pessoas e exibe na timeline publicações de familiares, grupos e amigos, o que faz com que marcas tenham o alcance orgânico reduzido.

E qual é a intenção do Facebook com essa redução? É a de promover o Facebook Ads, plataforma de anúncios da rede social.

Portanto, aderir a ferramenta é o primeiro passo para performar bem no Facebook, mas vale também seguir as dicas abaixo:

  • Convide usuários para marcar o recurso “Ver primeiro” na sua página. No campo “Seguindo”,  os seguidores selecionaram a opção “Ver primeiro”. Pronto! Suas publicações serão prioridades no feed dos seguidores;
  • Nos posts, utilize call to action para incentivar os seguidores a marcarem amigos. Assim, o engajamento será ainda maior;
  • Pense em uma estratégia com chatbots, para envio de mensagens via Messenger em suas campanhas. Chatbot é um robô desenvolvido a partir de software de comunicação automatizada.

Além dessas dicas, é importante ficar sempre atento às mudanças que as redes sociais fazem em seus algoritmos. Informação e execução da mesma pode ajudar em ações que vão beneficiar a sua marca. Para alcançar resultados, vale testar qual estratégia performa melhor para o seu negócio, sem medo de errar. Agora, mão na massa!

Para ficar por dentro de outras dicas, siga a Brain no Instagram, Facebook e LinkedIn.